Associação das Micro Cervejarias Artesanais de Santa Catarina

santa catarina

[Artigo] Santa Catarina: um estado cervejeiro

Carlo Lapolli
Presidente da Associação das Micro Cervejarias Artesanais de Santa Catarina (Acasc)

 

Não dá pra negar que a tradição cervejeira em Santa Catarina começou com os imigrantes alemães que desembarcaram no Vale Europeu. Mas também é impossível não perceber que a cultura da cerveja artesanal, seus benefícios para a economia e o desenvolvimento de uma indústria de apoio a esse setor já tomou o estado de Norte a Sul.

Muito inspirados pela cultura cooperativista dos vitivinicultores que construíram uma história de reconhecimento para o estado no segmento, também estamos apostando no cooperativismo e na colaboração entre as empresas para aprender e despontar.

Mapeamos, através da Acasc, mais de 50 marcas de cerveja atuando ou em implantação em Santa Catarina. Algumas com fábricas próprias, outras com produção terceirizada. Elas estão localizadas em 32 cidades que vão desde os maiores do estado até municípios com menos de 20 mil habitantes. Isso significa que, em mais de 10% das cidades catarinenses estão sendo comercializadas cervejas com foco na qualidade.

Blumenau, como berço desta atividade, está buscando o reconhecimento como Capital Nacional da Cerveja. Falta apenas a aprovação no Senado. Doze cervejarias da Grande Florianópolis e região acabaram de criar o programa Eu Bebo Cerveja Local, que estimula o uso de growlers (garrafas retornáveis específicas para transporte de chope) para que o consumidor possa aderir à cultura cervejeira com descontos especiais e conheça as marcas produzidas perto da sua casa. Há ainda o Vale da Cerveja, projeto que estimula o turismo no Vale Europeu através de visitas e degustações nas cervejarias locais que também já está sendo replicado no “Caminho Cervejeiro” na região metropolitana da capital. Isso sem contar o esforço individual de cada marca.

Vale ressaltar que toda essa movimentação só acontece porque temos aqui dois grandes diferenciais. O primeiro é que a maioria dos nossos empreendedores reúne a preocupação com a gestão do seu negócio à paixão pela cerveja. O segundo é que graças a uma cultura já arraigada, temos aqui um consumidor que está acima da média nacional em conhecimento sobre a bebida e que estimula nossas cervejarias a irem cada vez mais longe. Um brinde!

Bares e cervejarias de Florianópolis (SC) lançam movimento Eu Bebo Cerveja Local

eu bebo cerveja local

Foi partindo da observação sobre o uso de growlers (garrafas retornáveis com fechamento hermético utilizadas para que o consumidor leve o chope para casa), que um grupo de bares e cervejarias de Florianópolis (SC) decidiu criar um movimento que estimule as pessoas que gostam de cerveja a provarem os rótulos produzidos na região.

Chamada de Eu Bebo Cerveja Local, a iniciativa tem uma dinâmica simples: em 13 bares e cervejarias, é possível adquirir uma garrafa de 1 litro por R$ 10,00. Em seguida, é só baixar o aplicativo homônimo, disponível para iOS e Android, e conferir quais são os pontos de recarga mais próximos, com horários de funcionamento, chopes disponíveis e valores.

De acordo com um dos idealizadores, Idney José da Silva Jr. (conhecido como Nuno), o movimento começou a sair do papel com a compra coletiva de 2,5 mil growlers. Eles chegaram há cerca de um mês e um novo pedido já foi feito. “O resultado está muito acima do que esperávamos. Mas vamos mais longe: queremos inundar a região com marcas locais e oferecer uma alternativa barata para que o consumidor possa valorizar o que é produzido aqui”, diz.

Outro benefício é que ele consome a cerveja na pressão, sem o processo de pasteurização. “É uma bebida considerada mais fresca e que dura até sete dias na geladeira”, complementa Nuno.

A Associação das Micro Cervejarias da Santa Catarina (Acasc) já se posicionou favorável ao movimento. “A iniciativa foi apresentada na nossa última reunião e gerou outras várias ideias para os associados presentes. Vamos estudar possibilidades de levar o Eu Bebo Cerveja Local para todas as regiões do estado”, confirma o presidente da entidade, Carlo Lapolli.

Participam atualmente do Eu Bebo Cerveja Local os bares Liffey Brewpub, Books & Beers, Coza Bar, DesteHop Chopp, Bar Ilustríssimo e O Viking. As marcas integrantes são: Cervejaria da Lagoa, Cervejaria Vodu, Cervejaria Cozalinda, Cervejaria Kairós, Cerveja Sambaqui, Klaus Bier, Cervejaria Armada, Cervejaria Unika e Liffey..

Santa Catarina recebe 11 medalhas no South Beer Cup e marca de Treze Tílias é eleita cervejaria do ano

Do dia frio em Curitiba (PR) chegou uma notícia empolgante para o setor cervejeiro em Santa Catarina: marcas do estado levaram 11 medalhas no South Beer Cup, maior concurso da América do Sul de cervejas. A Bierbaum, de Treze Tílias, acumulou cinco prêmios e foi eleita a melhor cervejaria do ano em 2016.

Para o presidente da Associação das Micro Cervejarias de Santa Catarina (Acasc), Carlo Lapolli, o resultado é reflexo de muito trabalho. “As nossas marcas estão esforçadas em fazer bons rótulos, processos mais eficientes. Este é um momento ímpar”, comenta. “As premiações revelam ainda que cervejarias com cerca de 10 anos continuam investindo e que as novas marcas, que surgiram nesta nova onda deste mercado, há quatro anos, já chegaram com um índice de qualidade muito alto”, acrescenta.

Foram premiadas: Bierbaum (Treze Tílias), Bierland (Blumenau), Cerveja Blumenau (Blumenau), Dom Haus (Araquari), Lohn Bier (Lauro Muller), Patrona (Caçador) e Saint Bier (Forquilinha). “Esse é outro ponto curioso. A cultura cervejeira está distribuída em várias regiões do estado”, destaca Carlo.

Os rótulos com medalhas são: Bierbaum Keller (prata), Bierbaum Doppelbock (ouro), Bierbaum Bock, (prata), Bierbaum Vienna (bronze), Bierbaum Weizen Rauchbier (prata), Bierland Prosa (ouro), Cerveja Blumenau Frida (ouro), Dom Porre (bronze), Lohn Bier Carvoeira (bronze), Patrona Weizen (ouro) e Saint Bier Stout (bronze).

Bierbaum: destaque merecido
Fundada em 2004 por irmãos, a Bierbaum somava, até antes da South Beer Cup, 36 medalhas para os seus 12 rótulos. Tem como uma das características da marca a proximidade com a tradição: fica localizada junto a um restaurante tradicional em Treze Tílias (SC) e mantém as suas receitas de acordo com a Lei Alemã da Pureza.

Carlo destaca que a Bierbaum é respeitada no Brasil inteiro e teve um papel importante na disseminação da cultura cervejeira para o interior de Santa Catarina. “A marca é uma das que elevam a auto-estima catarinense ligada a cerveja. Estamos muito orgulhosos desta conquista”, finaliza.